A popularização do acesso à internet trouxe uma série de benefícios para a gestão de negócios de contabilidade. A tecnologia tem proporcionado automatização dos processos, agilidade na realização das tarefas, redução de erros e de gastos.

A parte financeira é um dos setores que mais requerem cuidados. Por isso, a utilização de um intermediador de pagamentos pode representar uma grande ajuda para empreendedores.

Para entender melhor o assunto, continue com a gente e leia este artigo até o fim!

O que é um intermediador de pagamentos?

Basicamente, um intermediador de pagamentos, ou subadquirentes, é uma empresa especializada em pagamentos online. Qualquer empreendedor, pessoa física ou jurídica, poderá terceirizar o serviço de pagamentos online.

O sistema fica responsável por fazer a ponte com as instituições financeiras, se preocupar com a segurança dos dados dos clientes e garantir que os valores dos recebimentos sejam repassados ao prestador do serviço.

Como diferença entre os gateways de pagamento e os intermediadores, podemos citar que os primeiros precisam adicionar os convênios bancários do vendedor para que as transações financeiras sejam realizadas, enquanto os intermediadores oferecem os convênios já integrados.

Para entender melhor o que são esses gateways de pagamentos, basta compará-los com as máquinas de cartão de crédito. Isso porque eles são responsáveis por armazenar informações do cartão encaminhando para a validação e posterior aprovação da transação.

O gateway também costuma ser mais complexo na ativação. O empresário que o contrata precisa estar ciente de que é preciso realizar diversos contratos com as instituições financeiras, como convênios para cobrança por boletos ou cartões de créditos.

A empresa que opta por esse tipo de pagamento ainda tem que arcar com uma tarifa sobre o número de transações efetuadas, mesmo que elas não sejam bem- sucedidas. Sendo necessário, ainda, pagar tarifas diferentes para os agentes financeiros e para o fornecedor do gateway.

Por sua vez, alguns intermediadores de pagamentos fornecem ao consumidor diversas opções de pagamento já integradas e tarifas apenas sobre as operações finalizadas.

Entre os meios mais usados estão:
 boleto bancário — muito popular no Brasil, é uma ótima solução para prestadores de serviços;
 cartão de crédito — também muito utilizado devido às facilidades, como o parcelamento do pagamento.

Conheça quais são as vantagens do uso de um intermediador de pagamento:
Mais opções de pagamento
Por serem especializadas na área, as empresas que fazem a intermediação do processo podem oferecer diversos meios de pagamento. Além disso, são capazes de ofertar bandeiras de cartão de crédito além das usuais, abrangendo um público maior.

A maior quantidade de formas de pagamento possibilita o cliente se planejar financeiramente com mais facilidade e, consequentemente, adquirir um produto ou serviço.

Não se preocupar com a burocracia

Ao usar os serviços de um intermediador, o empresário não precisará se preocupar com a questão burocrática para receber o pagamento. O sistema integrado será responsável por oferecer as possíveis formas de pagamento e todo o processo envolvendo-as, recebendo por parte do cliente e repassando o valor com o desconto das tarifas.

Mais segurança
Um intermediador de pagamentos possui uma equipe capacitada e diversas tecnologias antifraude e de segurança dos dados. Como exemplo de tecnologias usadas, podemos citar a criptografia avançada dos dados, firewalls, antivírus e sistemas antiataque.

A empresa responsável pela plataforma auxilia em problemas com o cliente, como cartões roubados, clonados ou o cancelamento das transações.

Escalabilidade
O conceito de escalabilidade se refere à capacidade da empresa de manejar seus recursos de acordo com a demanda pelos produtos ou serviços sem que eles percam qualidade.

Quando a empresa busca crescer é importante que o serviço prestado seja eficiente e homogêneo. Uma empresa escalonável conseguirá atender a demanda sem perder credibilidade.

Ao adotar um intermediador de pagamento, o empresário poderá contar com a padronização do serviço durante o crescimento e consolidação do negócio. Isso é muito importante para garantir a confiabilidade das compras realizadas no meio online.

Como funciona?
O funcionamento do intermediador de pagamentos é bem simples. Após a contratação do serviço e configurações iniciais, as variadas formas de pagamentos ficarão disponíveis ao cliente.

Após escolher a forma de cobrança por boleto, carnê ou cartão de crédito, o envio pode ser feito diretamente para o e-mail do cliente ou, em caso de boleto e carnê, gerado PDF para entrega em mãos. Outra possibilidade é o envio de cobranças recorrentes, as assinaturas. Assim, o sistema faz o envio do boleto ou solicitação de pagamento por cartão de crédito de forma automática de acordo com a periodicidade escolhida.

O valor a ser recebido já contará com as tarifas de cartão ou boleto descontadas, de acordo com os valores definidos na contratação do serviço ou negociação comercial.

Quer saber o que levar em conta na hora de escolher um intermediador de pagamentos e se vale a pena contratar os serviços? Clique aqui e leia o artigo completo!